• Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
Acompanhe nosso dia-a-dia em nosso Instagram - @propositoarquitetura

Atendimento:
Segunda à Sexta das 10h às 16h

Mande um whatsapp para nós:
11 94175 2501

Buenos Aires, Argentina

14.04.2017

Escolhemos iniciar esta coluna contanto um pouco sobre uma viagem que fizemos juntas, enquanto cursávamos o 4º ano da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo!

 

Estivemos em Buenos Aires (Argentina) no inverno de 2012. Foram apenas 4 dias, mas que foram essenciais para termos uma ótima ideia do que a capital argentina reserva aos seus visitantes.

Éramos estudantes, então precisávamos fazer a viagem gastando o mínimo, porém com o maior charme possível! Assim, optamos por ficar hospedados no Circus Hostel & Hotel (Chacabuco, 1020).

O Circus é um hostel descolado, com uma pegada jovem, já que fica no boêmio bairro de San Telmo. Apesar de ser um hostel, ele possui quartos com banheiro privativo, piscina e café da manhã, falaremos um pouco mais sobre nosso roteiro.


Dia 01
Bairros Recoleta e Puerto Madero

Escolhemos o primeiro dia para conhecer o tradicional bairro da Recoleta.

Fizemos todo o percurso utilizando transporte público –metrô- ou caminhando, aproveitando o fato da cidade ser inteiramente plana, e o seu fácil deslocamento.

 #DICA 01: Você vai andar muito, então calce seus sapatos mais confortáveis e aproveite =)

 

Começamos visitando a Biblioteca Nacional de Buenos Aires e as ruas próximas a ela.

 

A caminhada continuou até a Facultad de Derecho, um tradicional prédio que abriga a Faculdade de Direito de Buenos Aireis. 


Logo ao lado fica a famosa Floralis Generica, uma escultura metalizada que possui um sistema elétrico no qual suas pétalas abrem-se e fecham-se de acordo com a demanda de sul solar oferecida, ou seja, conforme o dia vai nascendo a flor vai florescendo e o contrário acontece quando o sol se põe.

Ainda caminhando pelo bairro, paramos brevemente para almoçar na franquia do famoso Hard Rock Café.

 

 

Após uma parada para almoço, seguimos para o Cementerio de la Recoleta. Um cemitério famoso pelos diversos mausoléus de importantes figuras argentinas, como o da famosa Evita Péron, por exemplo. É um lugar bonito, porque os túmulos às vezes parecem obras de arte, mas caso você seja uma pessoa de sensibilidade muito aguçada, não recomendamos essa parada rs

Dedicamos o final do dia para conhecer o Puerto Madero. Estávamos ansiosas para conhecer a sua famosa Puente de la Mujer, do célebre arquiteto contemporâneo Santiago Calatrava.

Dia 02

Bairros Palermo, Centro e Puerto Madero

Começamos o dia seguindo em direção ao bairro Palermo, o maior de Buenos Aires e, em um de nossos favoritos sz. Nele você encontra muita cultura, passeios e lojas.

No Palermo Soho encontramos diversas lojas de decoração que é de encher os olhos. Duas que se destacaram para nós foram: Tienda Palacio (Honduras, 5272) e a Loja Capital (Honduras, 4958).


Em Palermo fica o famoso MALBA – Museu de Arte Latino Americana de Buenos Aires. Parada obrigatória para amantes da arquitetura contemporânea, já que foi projetado pela arquiteta iraniana Zaha Hadid, e também para quem não dispensa passeios cult.

Do bairro Palermo, seguimos para o Centro de Buenos Aires para visitar a famosa Casa Rosada. Conhecemos apenas por fora, pois, na épica para visitar o local, era necessário pedir com antecedência. Confirme se ainda o é antes de seguir viagem! ;)

 

Apaixonadas pela Puerto Madero, retornamos, desta vez durante o dia termos uma melhor noção do bairro que sofreu tanta transformação após sua revitalização urbana.

 

À noite visitamos o tradicionalíssimo Café Tortoni (Av. de Mayo 825), parada obrigatória para assistir um verdadeiro show de tango argentino de primeira. Além disso, você visitará um dos  cafés mais antigos da cidade. Recomendamos!


Dia 03
Bairros La Boca e Casino Puerto Madero

Com certeza este é o bairro que todos querem conhecer. La Boca reserva casas coloridas, muito souvenirs e futebol. Recomenda-se sempre ir ao bairro pela manhã, pois por ser mais afastado, à noite o bairro fica um pouco deserto e assustador, caso você esteja viajando sozinha ou com uma amiga.

Seguindo a nossa própria recomendação, chegamos no “Boca” pela manhã e passeamos pelas suas ruas cheias de cores, lojinhas, e tiramos fotos com as estátuas de Maradona (apesar de saber que Pelé ‘és mucho mejor’ jijiji) e de Evita Péron.

 

 

Depois de caminhar pelo bairro, fomos visitar o La Bombonera, o estádio do Boca Juniors. Vale muito à pena visitar o estádio, pois dá para ver o porquê o time se torna tão forte dentro do seu próprio campo.

 

À noite visitamos o Casino Puerto Madero (lá dentro não se pode tirar foto, mas o visual te dá a sensação de estar no centro de Las Vegas). Ele fica dentro de um enorme navio, pois em território argentino é proibido jogos de azar, portanto, estando em um navio tá tudo certo hehe Nós nunca tínhamos vivenciado essa experiência. O resultado foi: a confirmação de que a Audrey não tem sorte no jogo e a Renata descolando uma graninha que garantiu a nossa pizza da noite, então nós duas saímos de lá muito felizes rs

 

Dia 04

Bairro de San Telmo

Por fim, o nosso último dia.
Triste! Como o nosso voo de volta para o Brasil seria só no fim da tarde, optamos por deixar nossas malas no depósito de bagagem do hostel e fomos passear por San Telmo, o bairro onde estávamos hospedadas.

Como era 9 de Julho, feriado nacional na Argentina, pudemos conhece-lo e fotografar à vontade, pontos famosos do tradicional bairro, como a famosa estátua da Mafalda.

E a casa mais estreita de Buenos Aires.

 

Enquanto percorríamos a cidade também tivemos a oportunidade de conhecer o Obelisco, o Ateneo, Avenida 9 de Julio, Passeo de la Historeta  etc. 

A viagem terminou e deixou um gostinho de “quero mais”. A capital argentina é um ótimo passeio. É pequena, então em poucos dias você consegue fazer um panorama geral. Ainda pretendemos voltar e conhecer cada cantinho dela.

 

 

Se você for ou foi à Buenos Aires, nos conte como foi a sua experiência!

 

Beijo grande, com MUITA gratidão! 
 

Por Renata Farina. 

 

 

 

Please reload